Automação com Python ganha corpo na Sefaz-SP

em Notícias 281 visualizações

Você sabia que desde 2022 a Secretaria da Fazenda e Planejamento conta com uma comunidade 100% virtual de interessados em programação para automação de rotinas repetitivas? O foco são aqueles procedimentos manuais e repetitivos que um programa pode fazer mais rápido e com mínimo esforço, liberando tempo do fazendário para outras atividades.

São exemplos de ações repetitivas e que exigem muitos cliques e teclas digitadas: 

  • Cadastrar mensalmente 1.000 transferências de crédito acumulado no eCREDac;
  • Enviar diariamente 100 avisos no Domicílio Eletrônico do Contribuinte;
  • Criar mensalmente a folha de ponto para todos os servidores de um núcleo;
  • Lançar mensalmente a frequência no sistema apropriado para todos os servidores de um núcleo.

Essa comunidade, chamada de Automação com Python, vem ganhando corpo. Hoje ela conta com 379 membros cadastrados espalhados pelo estado, sendo que cerca de 50 participam ativamente das lives técnicas quinzenais.

Além disso, foram disponibilizados para os interessados 127 licenças de treinamento Alura em formato EAD (online gravado), que são utilizadas para aprendizado do Python.

Tal engajamento espontâneo resultou no reconhecimento desta iniciativa pela alta gestão fazendária por meio da publicação da Portaria CFIS 4/23, que formalizou o grupo de trabalho gestor da iniciativa.

Mais recentemente, neste mês de abril, teve início o programa “Projeto com Mentor”. Seis fazendários experientes escolheram cinco projetos e montaram equipes com iniciantes. O objetivo é implementar em time um projeto do início ao fim, capacitando os participantes no processo. Além dos mentores, atualmente 33 fazendários, dentre membros e observadores, participam da iniciativa.

“O projeto python na Sefaz-SP é um projeto transformador. Sou membro do Projeto IPVA e a experiência tem sido muito legal. Ter uma equipe multidisciplinar com colegas de várias regionais e em vários estágios de conhecimento na programação em python gera um ambiente rico e cheio de troca de informações”, destaca Eder Alves, integrante do programa. “Além disso, cada participante fica responsável por criar um pedaço do código que está sendo desenvolvido e isso faz com que o aprendizado seja solidificado e a gente consiga executar na prática o que estamos aprendendo nos cursos de python”.

Um dos objetivos da Comunidade para 2023 é estimular que as soluções desenvolvidas em uma unidade possam ser compartilhadas com facilidade em outras unidades com problemas similares. Para isso foi criado um Catálogo de Ferramentas com soluções hoje disponíveis.

Com o avanço da tecnologia, este modelo de comunidade virtual tem se mostrado bastante promissor. Neste sentido, os resultados futuros da comunidade de Automação com Python podem abrir novos caminhos para ampliar esse modelo de trabalho e estimular a criação de outras comunidades.

Conheça mais sobre esta iniciativa em https://fazendaspgovbr.sharepoint.com/sites/AutomaocomPython.

Fonte: Intranet da Secretaria da Fazenda e Planejamento.